quinta-feira, 28 de agosto de 2014

The Last Stand: DeadZone



The Last Stand Dead Zone é um jogo que evoluiu de um game bem simples de navegador, que rodava em flash, e tinha como objetivo sobreviver a hordas de zumbis. Agora numa pegada mais séria, a versão Dead Zone ganha elementos de MMORPG, mas com gráficos simples que lembram muito o primeiro The Sims.




No jogo, você controla um grupo de sobreviventes em um galpão, que lutam para permanecer vivos contra hordas de zumbis, e outros jogadores que atacam seu galpão para conseguir recursos. Nesse ambiente apocaliptico, o jogador tem como disposição algumas classes de personagens, começando pelo Líder que levará o nome do jogador (nome igual ao do Facebook caso esteja acessando o jogo por lá).







Fighter: próprio para combate, com armas pesadas como marretas, machados, metralhadoras e fuzis de assalto. O mais lento entre as classes.

Reconhecedor: personagem leve, tem afinidades com rifles, anda rápido pelo mapa, atrai inimigos, e mina outros personagens com seus disparos de longo alcance.

Engenheiros: pouco úteis em combate, mas podem desarmar armadilhas de mapas de outros jogadores, e com eles é possível fabricar armas e equipamentos de qualidade superior.

Escavador: especialista em conseguir recursos, se movem velozmente mas tem uma saúde frágil.

Médico: lutador razoável, tem uma habilidade muito útil, curando seus companheiros durante as missões.



Cada um dos personagens é liberado conforme o Líder avança de level, e as combinações e edições são livres. Eu por exemplo, evito o embate com outros players, então uso uma configuração com 3 fighters, 2 médicos, 2 escavadores e o líder.







As missões em maioria são para conseguir recursos nas vizinhanças do seu galpão, em lojas, shoppings, hospitais, delegacias e parques da cidade. Para essas aventuras, pode-se levar até mesmo 5 personagens, mas que demoram um bom tempo para voltar até seu galpão, que precisa permanecer protegido de ataques de hordas de zumbis.








Equilibrar as equipes de busca de suprimentos, com a defesa do seu galpão é certamente a tarefa mais importante do jogo, que conta com um arsenal enorme de armas como submetralhadoras, fações, foices, machetes, katanas e marretas.



O jogo é todo free to play, dinheiro real só pode ser usado para conseguir combustível, que pode ser trocado por tempo de construção de alguma estrutura, ou para abrir cofres e baús. Até agora não vi uma utilidade justa para cache, não existe nada que o jogo não dê gratuitamente com algum tempo, e de qualquer forma, os benefícios são caros. O Deathmobile (um carro invocado que pode ser comprado) diminui o tempo de volta das missões, mas costa 29 dólares (algo em torno de 66 reais na cotação de hoje). Caro demais para um item.


Quem quiser jogar, pode encontrar ele no Facebook procurando pelo nome. É bem recomendado para quem tem um PC simples, ou quem quer jogar algo que distraia sem comprometer a produtividade.

Android Players